Current track

Title

Artist

Background

Sociedade Cabo-verdiana da Música congratula-se com atribuição do Dia Nacional da Música ao dia do nascimento de B.Leza

Written by on 21/05/2016

A Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM) congratula-se com a consagração do 03 de Dezembro como o Dia Nacional da Morna, em reconhecimento ao um dos maiores compositores de morna de todos os tempos, Francisco Xavier da Cruz “B.Léza”.

Em comunicado de imprensa, a presidente da SCM, Solange Cesarovna, considera que a “instituição do Dia Nacional da Morna legítima o reconhecimento desde género como expressão musical que indubitavelmente espelha a alma do povo cabo-verdiano e a nossa identidade”.

A SCM assegura ter sido ouvida previamente pelos sujeitos parlamentares e que deu o seu claro e total apoio à iniciativa, assim como o fez formalmente no processo de candidatura do género musical à Património Cultural Imaterial da Humanidade.

“Algumas das mornas mais emblemáticas de Cabo Verde são da autoria do B.Léza. As mesmas constituem verdadeiras obras-primas para o espólio musical cabo-verdiano”, lê-se nesta missiva, sublinhando que “B.Léza deixou também a sua marca indelével e o seu contributo particular e peculiar para o embelezamento da morna, ao introduzir o admirável meio tom na estrutura musical deste género musical”.

Justifica a sua tese com o argumento de que as mornas como “Eclipse”, “Miss Perfumado”, “Mar Azul”, “Note de Mindelo”, “Terra Longe”, “Lua Nha Testemunha e, “Talvez” afiguram-se como alguns exemplos de “mornas simplesmente extraordinárias do B.Léza, que embelezam, e de que forma, o espólio musical cabo-verdiano”.

Para Cesarovna, o acontecimento reveste-se de transcendental importância num momento em que o processo de candidatura do género musical a Património Cultural Imaterial da Humanidade está na sua fase de conclusão, por entender que reflecte o reforço da união da nação cabo-verdiana à volta da morna .

Nesta perspectiva, considera ser dever de todos os actores culturais do país e toda a nação cabo-verdiana se associarem a qualquer iniciativa, visando “promover e reforçar a identidade nacional, e no caso em concreto, confirmar em uníssono a transversalidade ímpar da morna nas relações entre as ilhas e entre as ilhas e a diáspora”.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *