Current track

Title

Artist

Background

Esta moto foi fabricada com uma impressora 3D… E é um espanto!

Written by on 06/02/2019

A empresa alemã BigRep acaba de apresentar aquela que é provavelmente a primeira moto fabricada de raiz com recurso à técnica de impressão…

A empresa alemã BigRep acaba de apresentar aquela que é provavelmente a primeira moto fabricada de raiz com recurso à técnica de impressão, técnica que já vem sendo estudada e aplicada no universo das quatro rodas, por muitas marcas de automóveis, nomeadamente como solução para a conceção de componentes, acabamentos e peças que compõem o habitáculo.

A Nera é ainda protótipo, mas é veículo completamente funcional que servirá de “tubo de ensaio” a muitas mais experiências a envolver a tecnologia. À exceção do motor elétrico, todos os componentes principais da mota foram fabricados em impressão 3D, desde o volante ao chassis e o assento.

Segundo o fabricante, este modelo de duas rodas leva o conceito inovador a um patamar acima, ao ser quase totalmente fabricada a partir de impressora. E, como pode ver-se pelas fotografias, a tecnologia tem vantagens óbvias no capítulo da personalização, permitindo a criação de desenhos verdadeiramente originais e muito irreverentes, sendo que o fabricante também anuncia igualmente um muito baixo custo de produção. Só vantagens; o tempo dirá se a moda pega…

Com 1,9 metros de comprimento, a Nera pesa apenas 60 kg, peso-pluma que permite que esteja equipada com motor elétrica de potência limitada e ainda assim anunciar níveis ótimos de eficiência. «A Nera combina várias soluções desenvolvidas pela NOWlab, como as rodas (também fabricadas em 3D!) sem ar ou a tecnologia de sensores integrados», explica Daniel Nüning, responsável da NOWlab.

A moda pode ter vindo para ficar

Em autofoco.pt podem encontrar as impressionantes jantes recentemente apresentadas pela HRE e a GE Additive, produzidas em titânio através da engenhosa técnica de impressão 3D.

O processo de impressão traz vantagens enormes em matéria de eficiência, quando apenas 5% do material utilizado na conceção das jantes é removido e destinado à reciclagem (no fabrico em alumínio, 80% do material é removido de um bloco de alumínio forjado!), ao passo que o titânio oferece resistência muito maior ao desgaste e à corrosão.

Depois, casando o titânio e à técnica de impressão 3D, muito menos limitações para os designers…

O objetivo por trás desta parceria entre a GE Additive e a HRE Wheels é comprovar a potencialidade de matérias primas como o titânio em tecnologias de impressão 3D, explicou Patrick Moran, diretor criativo da Wheels. «Este tipo de materiais é usado em inúmeras áreas industriais, da aeronáutica ao setor automóvel, mas é a primeira vez que são produzidas jantes especiais para um automóvel de altas prestações seguindo estas técnicas de conceção», concluiu.  


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *