Current track

Title

Artist

Background

Sim, as mulheres têm cérebros mais jovens do que os homens

Written by on 21/02/2019

O cérebro humano é uma máquina impressionante, porém o órgão incrível não escapa ao processo de envelhecimento. Muitos fatores interferem nesse desgaste, tais como a alimentação, estilo de vida ou genética, mas sabia que o género também pode desempenhar um papel fundamental?

Smiling couple sitting in diner booth

Um novo estudo norte-americano sugere que os cérebros das mulheres mantêm a juventude por mais tempo. A descoberta – que promete gerar discórdia – foi realizada por uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos.

Estudos anteriores já haviam apurado que a atividade metabólica do cérebro estava ligada ao declínio da cognição. Perante isso, o grupo utilizou esse parâmetro para determinar a idade dos cérebros comparados na pesquisa publicada no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os dados para análise foram obtidos por meio da tecnologia PET (tomografia por emissão de pósitrons). Tratando-se de uma técnica da medicina nuclear em que o diagnóstico é feito a partir de tomografias computadorizadas, permitindo que as alterações metabólicas do organismo sejam identificadas. Utilizando a PET, os investigadores examinaram o fluxo de oxigénio e glucose no cérebro de mais de 200 pessoas entre 20 e 82 anos.

Utilizando as informações coletadas, uma máquina foi responsável por criar um algoritmo capaz de relacionar idade ao metabolismo cerebral. A máquina previu corretamente a idade dos homens; porém, quando os dados das mulheres foram inseridos, o cálculo apontou que os seus cérebros eram 3,8 anos mais jovens. Além disso, estimou-se que o cérebro masculino é 2,4 anos mais velho do que sua idade cronológica.

Os investigadores salientam que este estudo irá contribuir para que cientistas e neurologistas aprofundem conhecimentos relativos à aparente reiliência cognitiva feminina.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *