Current track

Title

Artist

Background

Brava: Projecto Natura 20 procura empoderar cinco mulheres chefes de familia

Written by on 22/02/2019

O projecto Mudjer di terra – Natura 20, da associação Rainbow Generation, pretende ‘empoderar’ cinco mulheres chefes de família na ilha Brava, como forma de promovê-las nos trabalhos rurais e na pecuária.

A informação foi avançada à Inforpress pela dirigente da Associação Rainbow Generation, Vanilce da Veiga, que realizou hoje, o primeiro encontro com as cinco mulheres seleccionadas na Brava, e que têm negócios caseiros em diversos ramos.

Este projecto oferecerá a estas mulheres o apoio e suporte técnico e, é neste sentido, que já tem programado um conjunto de formações, como forma de prepará-las, para que no final de Setembro as mesmas possam estar em condições de criarem as suas pequenas empresas.

Neste momento, já têm programado um workshop sobre o papel da mulher na economia cabo-verdiana, palestras, formações em técnicas de agricultura biológica, técnicas de venda, técnicas de conserva e reaproveitamento alimentar, distribuição de sementes e sacos de pastos, seguimento de processos para micro-crédito, entre outras acções de capacitações.

A ideia é ministrar estas formações de Abril a Setembro e, no mês de Outubro, estas mulheres já terão as suas empresas criadas, rendimento mensal através da venda de produtos.

Tendo em conta que a ilha tem um mercado muito restrito, o que leva várias empreendedoras a desistirem a meio do processo, a dirigente explicou que a ideia, desde o início, é incutir nestas mulheres uma visão do mais além, pensar fora da Brava, pensar no mercado do Fogo, da Praia e de Cabo Verde inteiro.

“O projecto tem noção de que, muitas vezes, o negócio vai até um certo tempo e depois pára, devido as projecções que as empreendedoras fazem somente para um determinado espaço”, explicou Vanilce da Veiga, adiantando que o projecto pretende fazer com que as mulheres olhem que há um mercado que é Cabo Verde no seu todo.

O ponto focal deste projecto são as câmaras municipais, que, segundo a dirigente, têm dado o “apoio necessário” e conta com a parceria das mesmas até o final do projecto.

Inforpress/fim


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *