Current track

Title

Artist

Background

Parlamento: PM afirma que PEDS define “um Cabo Verde desenvolvido, inclusivo, democrático e aberto ao mundo”

Written by on 28/03/2019

O primeiro-ministro disse hoje no parlamento que o Plano Estratégico do Desenvolvimento Sustentável (PEDS) define a visão de “Um Cabo Verde desenvolvido, inclusivo, democrático, aberto ao mundo, moderno, seguro, onde imperam o pleno emprego e a liberdade plena”.

Ulisses Correia e Silva, que falava no debate parlamentar sobre o tema “Estratégias de desenvolvimento sustentável”, proposto pelo Movimento para Democracia (MpD, poder), defendeu ainda que o PEDS fixa metas desafiantes numa abordagem consistente de longo prazo assente em quatro objectivos estruturantes.

“Acreditamos no país, conhecemos as suas vulnerabilidades. Não é viável a ideia peregrina de que se pode fazer crescer o país e desenvolvê-lo fechado sobre si próprio numa concepção nacionalista pouco patriota e numa relação com o mundo baseada na ajuda”, garantiu o chefe do Governo.

Segundo Ulisses Correia e Silva, o desenvolvimento sustentável é um compromisso de longo prazo e o seu executivo está no caminho realizado políticas a nível das relações externas, do posicionamento de Cabo Verde como uma economia de circulação no Atlântico Médio, de soluções para o aumento da resiliência e redução de vulnerabilidades a choques externos.

Para além disso, acrescentou, outras medidas realizadas como a reforma do sistema educativo e de investimentos na formação profissional, da inclusão social e produtiva orientada para a redução da pobreza, do desenvolvimento local e regional “através de mais e melhor” descentralização e territorialização dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), do PEDS e das políticas públicas para dinamizar a economia das ilhas e reduzir as assimetrias regionais.

Na sua intervenção, o líder da bancada do MpD, Rui Figueiredo Soares, salientou que o PEDS tem dado “resultados positivos”, citando como prova, a avaliação feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre as políticas macroeconómicas do Governo que indica o crescimento do país desde 2017.

Por isso, no entender de Rui Figueiredo Soares, trata-se de uma realidade “bem diferente” daquela que é conhecida antes de Março de 2016 (na governação do PAICV).

“O actual quadro macroeconómico e fiscal é positivo embora esse quadro não esconda a existência de problemas ainda por resolver, em relação aos quais a maioria já está em execução, medidas destinadas à solução”, afirmou, exemplificando com a resolução dos problemas do transporte marítimos inter-ilhas e a privatização da Cabo Verde Airlines que contribuiu para “a estabilidade financeira e crescimento económico do país”.

Por sua vez, a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Janira Hopffer Almada, defendeu que é possível fazer mais para o desenvolvimento sustentável do país, e pediu que o Governo recentre “as políticas públicas nas pessoas” e defenda “o bem comum”.

Pediu ainda uma “nação justa e solidária” que tenha em conta as várias dimensões da vida humana tais como acesso “aos rendimentos, à habitação, educação, à saúde à energia, à água e a uma vida decente”, uma “acção centrada” e “o envolvimento de todos” na luta contra a pobreza e na coesão social.

“O Governo necessita de definir uma agenda clara que transforma Cabo Verde, de facto, numa terra de prosperidade e com crescimento inclusivo”, declarou a líder do PAICV, dizendo que apesar de já se terem passados três anos sem reformas com impacto, o “Governo vai a tempo de construir, pois o país precisa e os cabo-verdianos anseiam”.

A União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) questionou os “efeitos práticos” das políticas públicas implementadas pelo Governo, principalmente aos que mais precisam.

O líder do partido, António Monteiro, lembrou ainda, neste dia da Mulher Cabo-Verdiana (27 de Março), que “boa parte das mulheres continuam esquecidas” porque as estratégias do desenvolvimento sustentável do Governo não lhes atingem.

Fonte: sapo.cv


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *