Current track

Title

Artist

Background

“Sofrer em silêncio”. Seis sintomas de depressão nos homens

Written by on 03/04/2019

Entenda como os homens manifestam sintomas associados à depressão de forma diferente das mulheres.

Adepressão pode ser um verdadeiro monstro que afeta todo o tipo de pessoas, independentemente do estrato ou estatuto social, da raça e claro está do género.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que a condição do foro psicológico, acometa cerca de 350 milhões de pessoas no mundo inteiro. A depressão pode incluir uma série de sintomas emocionais, como tristeza extrema, perda de motivação e do prazer em atividades do quotidiano, além de efeitos físicos, como mudanças no apetite, dores de cabeça e problemas digestivos, como relata uma reportagem realizada pela publicação Huffpost.

Contudo, a depressão vai muito além desses sintomas – especialmente para os homens. Alguns dos sinais de alerta podem não ser tão óbvios.

Estima-se que apenas anualmente cerca de seis milhões de homens norte-mericanos lidem com depressão. A OMS afirma na sua página online que a população masculina tende a “sofrer em silêncio”, sobretudo por associarem o transtorno psicológico a fraqueza e à consequente perda de masculinidade.

Os especialistas afirmam ainda que muitos homens podem nem sequer reconhecer ou admitir que sofrem da doença, seja por medo de serem julgados ou por acreditar que os sinais estejam relacionados a outras doenças ou simplesmente a stress ou ansiedade.

Estes são alguns dos sintomas de depressão nos homens, segundo o The Huffington Post.

A depressão pode parecer raiva.

Melancolia ou tristeza excessiva são marcas registadas da depressão e podem ser prevalecentes entre os homens. Eles também têm maior propensão a sentir um aumento na frustração, raiva e irritabilidade.

Isso provavelmente é uma reação ao aumento das emoções negativas, afirma o Health.com.

Os homens tendem a ficar calados.

Pesquisas indicam que os homens são mais avessos a procurar ajuda profissional e relutantes em falar sobre depressão.

Eles também tendem a minimizar seus sintomas.

Muitas vezes, isso acontece por causa do medo de serem julgados ou simplesmente por vergonha. O estigma da saúde mental muitas vezes impede que as pessoas recebam tratamento.

Os homens sentem mais cansaço.

A depressão pode causar um desejo esmagador de ficar na cama o dia inteiro. Isso é particularmente verdadeiro para os homens, de acordo com os psiquiatras e é provavelmente um dos sintomas mais notórios.

Eles têm menos probabilidade de receber diagnóstico de depressão de um médico.

As evidências científicas indicam que há inclusive na comunidade médica um preconceito de género quando se trata de problemas de saúde mental. Os médicos são mais propensos a diagnosticar depressão nas mulheres do que entre homens, mesmo quando estes apresentam sintomas semelhantes ou têm uma avaliação igual à das mulheres em medições padronizadas.

A depressão diminui o desejo sexual.

Embora não seja uma característica importante ou sinal de depressão, pode registar-se uma redução na intimidade sexual. Isso ocorre porque o cérebro e o corpo estão inextricavelmente conectados.

A depressão pode alterar a libido e causar disfunção erétil, de acordo com especialistas.

Os homens são mais propensos a morrer por suicídio.

Quando não tratados, problemas de saúde mental como a depressão são um fator importante no suicídio.

Um relatório de 2015 da OMS indica que os homens são mais propensos a ficar em silêncio quando pensam em se automutilar ou acabar com a vida. Homens de meia-idade também têm apresentado o maior crescimento nas taxas de suicídio nos últimos 15 anos.

Em última análise, os especialistas dizem que é importante que os homens sejam mais abertos sobre o seu estado mental. Tal pode salvar vidas.

“Os homens têm mais dificuldade em reconhecer, descrever ou admitir [doenças mentais] do que as mulheres”, disse John Greden, diretor-executivo do Centro de Depressão da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, em entrevista prévia ao The Huffington Post. “Os homens necessitam de reconhecer que a depressão não é uma condição que desaparece por si só e rapidamente, e que certamente não é sinal de fraqueza.”


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *