AME 2019: Praça Alexandre Albuquerque recebe 70 stands expositores na VII edição do evento

Written by on 10/04/2019

O espaço recebeu a habitual feira que conta com a presença de várias entidades públicas e privadas.

Aberta ao público desde às 10h00 da manhã de hoje, 9 de abril, até às 22h00 do dia 11, quinta-feira, a feira do AME acolhe um total de 70 stands, com 65 expositores, segundo informação oficial. Este é um espaço de exposição para entidades ligadas ao mercado da música, mas não só.

É o caso da Cooperativa de Sal da ilha do Maio que marca presença pela primeira vez com uma exposição própria na feira.

Segundo Luisa Santos Ribeiro, uma das 10 mulheres que integra a organização, as integrantes tiveram uma formação, promovida pela edilidade da ilha em parceira com a União Europeia, onde foram ensinadas a fazer novos produtos a partir do sal, como por exemplo, o sal aromatizado, a flor de sal, sal decorativo, entre outros, e são estes produtos que a cooperativa trouxe para a feira. “(Antes desta formação) não sabíamos todo o valor que o sal tinha”, explica.

No stand da ilha do Maio, é possível ainda encontrar queijo e diversos produtos de artesanato.

As expectativas para o AME 2019 são sempre elevadas e “o AME representa a presença de outros olhos”, segundo outro expositor Paulo Lobo Linhares, da produtora Insulada que participa pela terceira vez no mercado.

“É uma hipótese de nós vendermos a música dos artistas com os quais trabalhamos para o panorama internacional porque os palcos que temos aqui em Cabo Verde não são assim tantos, ainda mais aliado ao facto de que alguns palcos trabalham mais com música ‘mainstream’”.

Outro aspeto salientado pelo produtor é o facto de já se sentir que há produtores que já são uma presença habitual no evento, de ano para ano. “Isso é bom. Quanto mais edições houver, melhor, porque a relação de confiança comercial e as trocas possíveis vão sendo cada vez maiores”.

Apesar de ser um importante espaço de divulgação, a feira na Praça foi tercerizada este ano já que consumia dois terços do orçamento do evento, segundo explica Augusto (Gugas) Veiga, da organização do AME, para a Inforpress.

“No ano passado, financiamos dois terços dos custos dos stands (…) Devido ao facto de não termos meios, este ano, uma organização assumiu esses custos para que a feira não acabe” informou.

Para além de stands de expositores, o recinto conta com um palco para talentos dos municípios e recebe concertos diários entre 9 e 11 de abril.

Perto do recinto da feira, o SAPO Muzika esteve à conversa com Ga Da Lomba que é um dos artistas que integra o cartaz de showcases deste ano. Segundo o rapper, depois de uma experiência muito enriquecedora no ano anterior, em que esteve no AME apenas como participante, este ano irá fazer efetivamente uma apresentação.

“Este ano fui escolhido para fazer um show. Daqui vou sair com mais conhecimentos e conexões. Pessoalmente acredito no trabalho. É preciso plantar para que os frutos caiam da árvore na hora certa”, garante o artista.

O rapper irá apresentar ao público no palco da rua Pedonal, no Platô, na quarta-feira, dia 10, o seu trabalho, entre os quais um novo single com o músico santiaguense Princezito.

Fonte: Sapo.cv


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *



Current track

Title

Artist

Background

LEITE CREMOSO BROLI

Pa um Dia cheio di  ENERGIA 
100% Leti puro di vaca di Holanda 
UM PRODUTO IMPORTEX