Current track

Title

Artist

Background

Fogo: Câmara de Santa Catarina vai propor ao Governo contratação de empresas para acelerar construções em Chã das Caldeiras

Written by on 11/06/2019

O presidente da Câmara de Santa Catarina, Alberto Nunes, vai propor ao Ministério das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação a contratação de outras empresas para acelerar a construção das infra-estruturas previstas para Chã das Caldeiras.

Em declarações à Inforpress, o autarca reconheceu que o Gabinete Técnico do Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura do Mindelo (M_EIA), responsável pela Plano Detalhado de Chã das Caldeiras (PDCC) e construção dos edifícios sociais, “já deu sinal de como as coisas devem ser feitas.

Contudo, para poder agilizar “convém que o gabinete continue a acompanhar os trabalhos” e ter outras empresas a trabalhar para acelerar a construção das infra-estruturas, caso contrario levará “muito tempo para a sua conclusão”.

“Está ficando bonito, mas demora muito tempo”, rematou o autarca, que vai propor a contratação de outras empresas à ministra das Infra-estruturas.

Segundo o mesmo, a primeira fase do complexo escolar encontra-se na recta final da sua construção e tudo indica que no ano lectivo 2019/20 as crianças do pré-escolar vão começar no novo espaço e com “boas condições”.

Um espaço, no dizer de Alberto Nunes “muito grande e um pouco exagerado pelo numero de crianças que existem em Chã das Caldeiras”, adiantando que neste momento está-se a preparar para arrancar a segunda fase do complexo educativo e do projecto de construção do centro de saúde.

“A vida em Chã das Caldeiras está a retomar a sua normalidade e com condições, talvez muito melhor do que antes, porque jardim que temos hoje e que vai começar a funcionar não tem nada a ver, em termos positivos, com aquilo que existia antes”, disse o autarca.

Quanto ao Centro de Saúde de Chã das Caldeiras, a câmara está a articular, dispondo já de 20 mil euros (2.200 contos) disponibilizados pela da associação “Nôs ku nhôs” com sede na Áustria e mais 10 mil euros (1.100 cotos) que a própria câmara tinha comprometido disponibilizar para a construção do centro, alem de alguns recursos destinados a Chã das Caldeiras que a autarquia está a tentar negociar, nomeadamente a verba que era destinada ao jardim de infância e canaliza-la para o centro cujo orçamento é de quase 15 mil contos.

Este disse que inicialmente pensava-se num posto de saúde, mas com o envolvimento do director da região sanitária Fogo/Brava e do próprio gabinete técnico o projecto foi alargado para um centro de saúde para Chã das Caldeiras, que vai ter uma ambulância disponível na própria localidade para eventuais situações de socorros.

Com relação à construção do troço de estrada Bangaeira (Chã das Caldeiras)/Campanas de Cima, passando pelos três municípios da ilha, mas que não abrange a zona de Monte Losna, que é uma área “muito agrícola e com custos elevados” para os proprietários no transporte dos seus produtos, Alberto Nunes quer ver resolvida esta situação.

Segundo o mesmo, com uma estrada que dê acesso aos espaços agrícolas, nomeadamente de Monte Losna, pode-se reduzir despesas dos agricultores e por isso é um dos aspectos que vai discutir com a ministra das Infraestruturas, visando a assinatura de uma adenda com a empresa que está a construir a estrada, no sentido de desencravar a área agrícola de Monte Losna, no quadro da estrada que vai de Bangaeira a Campanas de Cima.

A nível da cidade de Cova Figueira, o autarca indicou que está aguardando decisão da empresa vencedora do concurso para a reabilitação da estrada Cova Figueira/Casinha para adjudicação e início das obras, observando que a construção do miradouro está avançada, que o projecto de requalificação da cidade de Cova Figueira está no Ministério das Infraestruturas para publicação do concurso, assim como da estrada de Lapinha.

A nível do programa PRRA várias obras de acessibilidade e de arruamentos estão em curso ou prestes a iniciar em várias localidades como Achada Furna, Estância Roque, Figueira Pavão, Tinteira, Fonte Cabrito e Cabeça Fundão e que a nível da requalificação de habitações sociais 16 casas estão prontas ou na fase de conclusão, sendo que na próxima sexta-feira, 14, fará a entrega de mais seis habitações sociais.

Fonte: Sapo.cv



Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *