Current track

Title

Artist

Background

anto Antão: Situação dos transportes marítimos é de “autêntico caos a todos os níveis”, diz PAICV

Written by on 30/08/2019

O presidente da Comissão Politica Regional do PAICV (oposição) em Santo Antão considerou ontem, no Porto Novo, que a situação na linha marítima entre esta ilha e São Vicente é de “autêntico caos, a todos os níveis”.

Falando à imprensa, Saturnino Baptista entendeu que está-se perante uma “barafunda” e uma “afronta” o que se está a passar na linha Porto Novo/São Vicente, servida, actualmente, apenas por um barco, “agravado com a desorganização total dos serviços e um enorme demora na venda de bilhetes de passagens”.

O presidente da Comissão Politica Regional do PAICV em Santo Antão denunciou ainda o aumento dos preços para transporte das viaturas e introdução de taxas de 250 escudos e 400 escudos para bebés e crianças, respectivamente, além de limitação de bagagens e “uma desresponsabilização gritante do direito à informação” aos utentes.

Segundo Saturnino Baptista, embora “os contornos” do concurso internacional, lançado em 2018, sobre a concessão dos transportes marítimos inter-ilhas não tenham sido “suficientemente claros”, era, contudo, “expectativa” dos santantonenses de que a nova operadora (Cabo Verde Inter-ilhas) iria “melhorar, ainda mais, o serviço” e os agricultores iriam poder escoar os seus produtos para os mercados turísticos.

“Ao contrário, para a frustração e o desalento dos utentes, desde o mais simples cidadão, passando pelos operadores económicos, turistas e entidades, Santo Antão vive, desde o da 15 de Agosto, momentos de grande aflição, com recuos jamais vistos, desmoronando todo um trabalho feito e gerando um descontentamento generalizado na ilha”, referiu ainda este responsável.

Perante “tamanha afronta”, o presidente da Comissão Politica Regional do PAICV manifestou a sua “indignação e o seu descontentamento”, juntando a sua “voz a do povo” para exigir “medidas urgentes”, com vista à resolução dos problemas que afectam os transportes marítimos entre Santo Antão e São Vicente.

Com a nova empresa, a ligação entre as duas ilhas, antes servida por três embarcações, ficou afectada “gravemente”, sublinhou o líder do PAICV em Santo Antão, para quem, com a situação reinante, os tripulantes, além precariedade laboral (passaram de contratos indeterminados, para contratos de três meses), viram ainda os seus salários alterados, com redução, em alguns casos, até 20 por cento (%).

Fonte: Sapo.cv


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *