Current track

Title

Artist

Background

Forças Armadas encontram-se num momento de viragem em que será necessário abraçar novos desafios – Chefe Estado-maior

Written by on 12/09/2019

O Chefe de Estado Maior das Forças Armadas considerou, no Sal, que a instituição encontra-se num momento de viragem, em que “será necessário” abraçar novos desafios, aumentar os níveis de operacionalidade e se adequar ao momento actual.

O Major Anildo Morais fez essas declarações no acto de empossamento do novo comandante da 2ª Região Militar, o Major João Alípio Monteiro, sublinhando que o esforço para a melhoria das condições de vida e de trabalho das unidades militares deve continuar para que se possa atingir o “múnus” de manter as Forças Armadas (FA) treinadas, capacitadas e prontas para atingir a segurança do país.

Segundo o responsável, o comandante agora empossado foi escolhido pela capacidade que “já demonstrou” em outras funções, acreditando que virá evidenciar “toda a sua competência” no desempenho das “importantes funções”, que agora assume.

“Comandar esta unidade territorial acarreta enormes responsabilidades e exige sacrifícios e capacidade de organização e planificação apurada”, acentuou, concretizando que o Comando da 2ª Região Militar ao longo dos anos “tem cumprido, de forma exemplar”, os seus deveres e goza de uma “excelente reputação” na ilha onde está inserida.

Anildo Morais, para quem nos últimos anos as FA conseguiram “várias vitórias”, disse que o próximo desafio é aumentar o nível de operacionalidade das Forças Armadas, o que, no seu entender, “está intrinsecamente” ligado à vida das unidades territoriais.

“O treinamento operacional tem que ser o foco das Forças Armadas. As Forças armadas têm que estar a todo o momento preparadas para cumprir as missões que lhes são incumbidas, e tal só poderá acontecer quando a operacionalidade estiver como foco principal das unidades”, frisou.

Considerando que o novel comandante, ora empossado, tem como mote o desafio de ultrapassar o “bom nível já atingido”, em busca da excelência, o chefe de Estado Maior exortou o efectivo da 2ª Região Militar a prestar “todo o apoio” ao seu novo líder e a colocar a serviço das FA e do Comando da 2ª Região Militar “todas as suas valências, competências e capacidades”.

Anildo Morais terminou, reiterando agradecimentos ao Tenente-coronel Benvindo Miranda, comandante cessante, que depois de 32 anos deixa os serviços militares, ao mesmo tempo que deseja sucessos ao Major João Alípio no desempenho deste novo cargo.

Fonte: Sapo.cv



Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *