Current track

Title

Artist

Background

Novo ano letivo arranca hoje com cerca de 130 mil alunos e 5700 professores a nivel nacional

Written by on 23/09/2019

O novo ano letivo 2019/2020 arranca hoje a nível nacional com cerca de 130 mil crianças e adolescentes frequentando o sistema…

O novo ano letivo 2019/2020 arranca hoje a nível nacional com cerca de 130 mil crianças e adolescentes frequentando o sistema, desde o pré-escolar até ao ensino secundário e com cerca de 5700 docentes.

Estes dados foram apresentados pela ministra da Educação, Maritza Rosabal, na inauguração das novas instalações da Escola Secundária António Januário Leite, na cidade das Pombas, no Paul,  em Santo Antão, no passado dia 20.

Sob o lema “Para uma educação de qualidade, sem deixar ninguém para trás”, este ano lectivo, de acordo com informações divulgadas no sítio do Ministério da Educação na internet, será dada continuidade ao processo de efectivação da qualidade da educação, com a implementação do novo plano curricular no 3º e 7º anos de escolaridade.

No 3º ano de escolaridade os alunos vão ter cadernos experimentais nas disciplinas de Ciências Integradas e de Língua Portuguesa e mantém-se o manual de Matemática, enquanto no 7º ano terão cadernos experimentais nas disciplinas de Ciências da Terra e da Vida, Francês e Inglês, mas os manuais de Físico Química, Língua Portuguesa e Matemática irão manter-se.

“De igual modo, o ano lectivo ficará marcado pelo fortalecimento da execução de acções tendentes a erradicar factores e práticas educativas excludentes e pelo reforço da utilização das tecnologias de informação e comunicação nos processos de gestão e de ensino aprendizagem, tendo como foco o aluno”, lê-se na página do Ministério da Educação.

Para uma educação mais inclusiva, informou que este ano lectivo será finalizado o processo de sinalização das crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais (NEE), de acordo com os parâmetros internacionais e seguindo os métodos específicos de atendimento adaptados às suas características.

Para o ministério, essas medidas, que serão implementadas pelas equipas multidisciplinares de apoio à educação inclusiva, vão permitir garantir as condições para uma “efectiva inclusão” de crianças e jovens com NEE no sistema educativo.

Ajuntou que será também apresentado para aprovação o diploma que estabelece os princípios e as normas que garantem a inclusão das crianças e jovens com necessidades educativas especiais.

Neste ano lectivo, prosseguiu, será implementado um novo modelo de gestão escolar, dando “mais autonomia” aos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas na tomada das decisões.

“Este modelo de gestão vai contribuir para o aprofundamento da autonomia da escola, do exercício de democracia, capaz de capitalizar recursos financeiros, materiais e humanos, permitindo a melhoria das aprendizagens dos alunos e dos desempenhos pedagógicos e organizacionais”, sublinhou.

Uma das novidades para este ano lectivo, segundo avançou a ministra da Educação, Maritza Rosaball, é a isenção de propinas para os alunos do 9º e 10º anos de escolaridade.

Com o alargamento da gratuitidade, os alunos do 1º ano ao 10º ano não pagam propinas, medida, informou, que beneficia cerca de 50 mil alunos com um ensino gratuito e de qualidade.

Fonte: Sapo.cv


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *