Current track

Title

Artist

Background

Sal: Máscaras respiratórias e álcool em gel esgotados nas farmácias da ilha turistica

Written by on 04/03/2020

As três farmácias no Sal, Dona Ivete, Aliança e Farmácia Santa Maria, registam falta de máscaras respiratórias e álcool em gel, facto que já começa a provocar alguma preocupação na população, dado às suspeitas de Covid-19 no país.

A escassez de máscaras e álcool em gel preocupa especialmente pessoas que trabalham em instituições públicas e privadas, lidando com todo o tipo de indivíduos, desde chineses, oriundos do país onde estourou a notícia sobre o surto de coronavírus na cidade de Wuhan, em finais do ano passado.

Porém, com a notícia de casos do novo coronavírus, Covid-19, na Nigéria e na Itália, fonte de uma das farmácias disse à Inforpress que as vendas de máscaras de protecção respiratória e de álcool gel, aumentaram, estando há alguns dias esgotados, mesmo no fornecedor.

Fazendo uma ronda pelas diferentes farmácias, a Inforpress constatou a falta destes itens nas prateleiras, devendo a farmácia D. Ivete e a de Santa Maria renovar, entretanto, o stock esta tarde ou quarta-feira, conforme informações avançadas.

Na altura, a Inforpress verificou que um cidadão chines comprava uma certa quantidade de Vitamina C e álcool etílico, facto que levou algumas pessoas na fila a murmurarem: “Ah… al leva tud” ou seja, já levou tudo, em português.

“É complicado, já que há suspeitas também do vírus no país, mais concretamente em São Vicente”, exteriorizou uma senhora com olhos arregalados, em sinal de inquietação.

Na cidade dos Espargos, pelo menos, nota-se alguns chineses tanto nas suas lojas como a andar pela cidade protegidos pelas máscaras faciais, também funcionários de uma das clínicas da praça, com mesma precaução.

Entretanto, na falta de máscaras, algumas pessoas têm recorrido a lojas de venda de materiais de construção civil socorrendo-se às boquilhas de protecção facial, fazendo-se valer do adágio popular “mais vale prevenir do que remediar”.

No Sal circulam rumores de casos suspeitos do novo coronavírus, mas o delegado de Saúde, José Rui Moreira tranquiliza a população, assegurando que trata-se de falso alarme, aconselhando as pessoas a evitarem especulações.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *