Current track

Title

Artist

Background

Boa Vista: Pessoas do bairro de Boa Esperança levam a vida na normalidade

Written by on 23/03/2020

Na cidade de Sal Rei a maioria das pessoas está a respeitar as medidas ficando em casa, enquanto que no bairro de Boa Esperança há um quotidiano, um ritmo de vida habitual, sem respeitar as regras de contingência.

Um dos moradores da cidade de Sal Rei, Lamine Rush, decidiu falar para a comunicação social e relatar o que viu no bairro, onde reside a maioria dos trabalhadores dos diversos hotéis da ilha.

Refira-se que, em Cabo Verde estão confirmados três casos de Covid-19, todos turistas estrangeiros e apenas na ilha da Boa Vista, que está de quarentena.

A Inforpress também já tinha feito uma ronda pela cidade e perto do bairro da Boa Esperança pôde constatar a maioria das pessoas desse bairro a viver na normalidade, fazendo o quotidiano como é do habitual.

Ainda em conversa com Lamine Rush, este descreve que “no bairro da Boa Esperança praticamente as pessoas não estão com noção do que se está a passar ou simplesmente não querem respeitar as regras”.

“Na barraca as pessoas levam a vida na normalidade, frequentam os bares, lojas abertas sem respeitarem as regras de evitar muita gente no mesmo espaço, estão circulando na rua normalmente inclusive crianças a brincar… enfim como se nada estivesse a acontecer”, relata Lamine que esteve no bairro para confirmar e ver com os seus próprios olhos o que realmente está a acontecer.

Ou seja, no bairro as pessoas continuam nas ruas a fazer um quotidiano normal. Lamine fez ainda um directo ontem nas redes sociais para, disse ele, “ver se as pessoas se sensibilizam e tomam consciência”.

Sendo assim, informou que fica na dúvida se é falta de comunicação ou divulgação do que se está a passar para que as pessoas tomem consciência e comecem a agir na prevenção.

Entretanto em conversa com um dos moradores do bairro da Boa Esperança disse que há algumas pessoas que decidiram respeitar as regras de contingência e ficar em casa.

Mas garante que é um número muito reduzido de famílias que de momento estão em casa, e que saem à rua somente em caso de extrema necessidade para fazer alguma compra de bens de primeira necessidade.

Fonte: Sapo.cv


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *