Current track

Title

Artist

Background

Maior buraco de ozono no Hemisfério Norte fechou-se

Written by on 29/04/2020

O buraco havia sido formado no início da primavera devido às baixas temperaturas registadas na zona.

Omaior buraco na camada de ozono no Hemisfério Norte, que havia sido formado no início da primavera devido às baixas temperaturas registadas no Pólo Norte, fechou-se no passado dia 23 de abril.

A informação de que este buraco se tinha fechado, que era já considerado o maior alguma vez registado no Hemisfério Norte, foi transmitida pelo Copernicus, um programa do centro europeu para previsões meteorológicas de médio-alcance, financiado pela Comissão Europeia. 

Segundo o comunicado deste organismo, o buraco tinha-se formado no final do mês de março na sequência de um vórtice polar, ciclone forte e de grandes dimensões, que afetou o Pólo Norte durante várias semanas consecutivas e que acabou por conseguir furar a camada de ozono.

Este tratou-se de um buraco pouco comum, mas ao contrário do que é habitual, e tal como explicou o Copernicus, o seu aparecimento não terá tido contribuição do ser humano.

“O Covid-19 e os consequentes confinamentos provavelmente não tiveram nada a ver com isto. O buraco teve origem num vórtice polar anormalmente forte e duradouro e não em alterações climáticas”, salientou o programa Copernicus.

A última vez que um buraco de grandes dimensões foi observado no Polo Norte tinha sido em 2011.

“É a primeira vez que se pode falar sobre verdadeiros buracos no ozono no Ártico”, afirmaram os cientistas que observaram este fenómeno.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *