Current track

Title

Artist

Background

Jornalistas cabo-verdianos têm estado “à altura” dos desafios

Written by on 04/05/2020

O presidente da Associação Sindical dos Jornalistas Cabo-verdianos (AJOC), Carlos Santos, considerou hoje que os profissionais da imprensa do país têm sabido estar à altura dos “múltiplos desafios” provocados pela pandemia da covid-19.

Em Cabo Verde, ao contrário dos receios iniciais quanto à atuação dos jornalistas no contexto de calamidade de saúde publica, os profissionais da imprensa têm sabido estar à altura dos múltiplos desafios potenciados pela covid-19″, considerou o líder associativo, numa mensagem alusiva ao Dia Mundial da Liberdade de imprensa, que hoje se celebra.

Para Carlos Santos, “ao contrário do que se pretendia fazer crer, no início desta luta, os jornalistas não são quem contribui para a criação do medo e do pânico geral pela via da disseminação de informações falsas”.

“Os jornalistas, e a comunicação social de uma forma geral, têm contribuído para incutir no espírito dos cidadãos a necessidade imperiosa de se respeitar as orientações emanadas pelas autoridades sanitárias”, prosseguiu o jornalistas da Rádio da Cabo Verde (RCV).

Na mensagem, Carlos Santos reconheceu a entrega, dedicação e profissionalismo dos jornalistas cabo-verdianos, indicando que têm procurado levar aos cabo-verdianos uma “informação rigorosa, imparcial, transparente, oportuna e de qualidade neste contexto difícil”, criado pela epidemia do novo coronavírus.

O presidente da AJOC disse que os jornalistas têm direcionado com toda a responsabilidade as suas ações em prol da prevenção e combate ao covid-19, fazendo eco das campanhas de higienização como uma das vias de travar a propagação da doença.

“Mas atenção, que a prestação, na maior parte das vezes num registo pedagógico, ou, se se quiser, como um parceiro na luta contra a pandemia, não faz dos jornalistas “caixas de ressonância” do Governo e das autoridades de saúde”, mostrou Carlos Santos, para quem, mesmo em estado de emergência, os jornalistas não abdicaram da sua função de vigilante da democracia.

Para assinalar o dia, a AJOC anunciou os vencedores do Prémio Nacional de Jornalismo (PNJ), edição de 2020, que foram Daniel Almeida, do Jornal A Nação, na categoria Imprensa escrita, e Cassandra Silva, da Record TV – Cabo Verde, na categoria de Televisão.

Este ano não foi atribuído o vencedor na categoria de Rádio, porque os membros do júri não conseguiram “encontrar, no conjunto dos trabalhos, nenhum que se tivesse destacado pela qualidade técnica, pela relevância, pela originalidade, pela criatividade e pela profundidade”.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *