Current track

Title

Artist

Background

Fogo: Pandemia atrasa implementação da electrificação de Chã das Caldeiras, explica promotor

Written by on 20/05/2020

A pandemia do novo coronavírus (covid-19) está na base do atraso na implementação do projecto de electrificação da região de Chã das Caldeiras, único povo de Santa Catarina que não dispõe de energia.

O promotor do projecto, Jorge Andrade, em declarações a Inforpress, disse acreditar que até finais de Junho se possa arrancar com a instalação, salientando que foi concluído o processo de composição da distribuição de energia domiciliária e pública em Chã das Caldeiras, estando neste momento na fase de identificação dos contadores eléctricos.

“A covid-19 impossibilitou a deslocação e a compra dos equipamentos, mas acredito que nas próximas semanas a situação pode mudar”, afirmou Jorge Andrade, sublinhando que o processo de electrificação de Chã das Caldeiras “já está fechado e assim que a Cidade da Praia abrir vai avançar”.

A empresa responsável pela execução do projecto de electrificação de Chã das Caldeiras foi seleccionada através de concurso público, cuja abertura das propostas das empresas concorrentes aconteceu no dia 03 de Fevereiro último e o arranque estava prevista para o primeiro trimestre.

Este projecto foi elaborado através da plataforma “Green Mini Grid Help Desk” e implementado pelo Banco Africano de Desenvolvimento, pela Energy 4 Impact (U.K) e com suporte técnico da Inensus (Germany) em parceria com a 3 MSG Solar, CERMI e DNICE.

O projecto de electrificação da localidade de Chã das Caldeiras, cujo valor do financiamento é de 263.268 dólares americanos, mais de 25 mil contos cabo-verdianos,  surgiu dentro dos objectivos SE4All (Energia Sustentável para todos) África Hub, executado no Programa de Desenvolvimento do Mercado GMG (GMG MDP) para facilitar a criação de um movimento GMG e possibilitar um ambiente de sustentabilidade em toda a África.

O projecto tem como objectivo produzir energia e a sua distribuição para um total de 200 habitações e 11 estruturas, como escolas, restaurantes, unidades de produção local, estruturas sociais e pretende estabelecer uma tarifa social de mil escudos mensais para as famílias mais necessitadas, num total de 80 das 200 casas, contemplando pouco mais de 230 pessoas.

O projecto de electrificação de Chã será híbrido e vai combinar a produção solar (25 kw), storage 100 kw Li-Ion/generator 20 kw – global horizontal irradiation ronda 2027 kWh/m² e todo o desenho do sistema foi elaborado pelo grupo Alemão, INENSUS, especialistas em Sistemas Mini – Grids, em parceria com a gigante Norte Americana, SUNPOWER, sendo que mais de 80 por cento (%) da energia será produzida através de fontes renováveis.

Fonte: Sapo.cv


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *