Current track

Title

Artist

Background

Covid-19 deixou-o internado durante 119 dias, 55 dos quais em coma

Written by on 29/07/2020

Aos 53 anos, Miguel Martinéz passou mais de 100 dias internado devido ao novo coronavírus.

Juan Miguel Martínez deu entrada num hospital, em Barcelona, no dia 24 de março, devido ao novo coronavírus e só saiu passado 119 dias, dos quais 55 em coma induzido. Febre, mal-estar e diarreia foram os sintomas que fizeram soar os alarmes e o levaram a dirigir-se a um centro de saúde, onde lhe fizeram um radiografia que revelou uma pneumonia. 

Olhando para trás, Juan considera saber o dia preciso em que se infetou, conta ao El País, acrescentando que na altura o vírus seguia descontrolado e “pouco ou nada se sabia” sobre o facto de os casos assintomáticos serem também uma fonte de contágio.

Seis dias depois de um teste PCR ter revelado a infeção pela Covid-19, os médicos tentavam combatê-la com máscaras e garrafas de oxigénio, mas em vão. Já sem rasto do vírus no corpo, os efeitos continuavam, levando a que tivesse de ser entubado.

Nos quase dois meses que passou em coma, “sonhava com outra vida”. “A minha mulher era diretora do hospital, eu era milionário e a minha filha tinha casado com um mulçumano”, recordou. “Só pensava: ‘o que é que me fizeram?’. Vim aqui por causa de um resfriado e agora não me consigo mexer”, acrescentou.

A recuperação foi lenta e muito além desses tempos nos cuidados intensivos. Passou por três centros médicos, que ajudaram na reabilitação, e pelo caminho ficaram 27 quilos, a força nas pernas e a resistência para não chorar. 


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *