Current track

Title

Artist

Background

República Democrática do Congo declara fim do 12.º surto no pais

Written by on 03/05/2021

O Ministério da Saúde da República Democrática do Congo (RDCongo) declarou o fim do 12.º surto de Ébola na história do pais, que causou seis mortos, num total de 12 casos, na provincia oriental do Kivu Norte.

“A resposta a esta epidemia foi influenciada pela expansão da pandemia de covid-19, que não poupou o nosso país”, disse o ministro da Saúde congolês, Jean-Jacques Mbungani.

Este último surto foi declarado em 07 de fevereiro e contou com casos nas cidades de Butembo, Byena, Katwa e Musienene, todas na região do Kivu Norte.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), “a análise da sequência genética indica que este surto está relacionado com o que durou dois anos e ocorreu nas províncias do Kivu Norte e Ituri, entre 2018 e 2020”, a décima epidemia de Ébola na RDCongo, que matou pelo menos 2.280 pessoas.

Por sua vez, a OMS relatou, através da rede social, o fim deste último surto, e felicitou “as autoridades sanitárias, a saúde e as comunidades (locais) por este esforço”.

Apenas uma semana após este novo surto ter sido declarado, o Congo lançou oficialmente a campanha de vacinação contra esta doença contagiosa, que é transmitida através do contacto direto com sangue ou fluidos corporais contaminados de pessoas ou animais.

Na Guiné-Conacri, onde o vírus reapareceu em finais de janeiro no sul do país, causando 12 mortos, das 23 infeções registadas, o último doente confirmado com Ébola teve alta médica em 24 de abril, dando oficialmente início à contagem decrescente de 42 dias para declarar o fim do surto.

A Guiné-Conacri não tinha sido infetada pelo Ébola desde a grande epidemia que atingiu a África Ocidental, entre 2014 e 2016.

Os primeiros casos foram detetados neste país africano em finais de 2013, no que acabou por ser a pior epidemia de Ébola da história, com 11.300 mortes e mais de 28.500 pessoas infetadas, segundo as estimativas mais conservadoras.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *