Current track

Title

Artist

Background

IGT dá ultimato de cinco dias ao Grupo Hoteleiro Meliã para repor pagamento

Written by on 10/11/2020

A Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) outorgou um ultimato de cinco dias, a partir de sexta-feira, 06, para que o Grupo Hoteleiro Meliã no Sal reponha o pagamento da totalidade dos 35 por cento aos trabalhadores abrangidos pelo “lay-off”.

Esta posição foi revelada em conferência de imprensa pelo inspetor-geral do Trabalho, Anildo Fortes, que acusou a secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde, Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, de pautar-se por “inverdades” acerca da atuação da IGT, sem que se inteirasse dos procedimentos que estão sendo feitos.

Em resposta à UNTC-CS, que acusou o IGT de “inércia e passividade” para com o direito destes trabalhadores, Anildo Fortes disse que a instituição que dirige tem apoiado os trabalhadores a todos os níveis, sublinhando que os trabalhadores foram ouvidos pelo que a empresa tem cinco dias para provar que sanou a irregularidade cometida.

Na sexta-feira, 06, a secretária geral da UNTC-CS denunciara a “passividade e inércia” das autoridades do trabalho do Sal, da Inspeção Geral do Trabalho e poder judicial com o argumento de que aquela unidade hoteleira “viola frontalmente a lei cabo-verdiana e adota medidas ilegais ao atribuir 11.000 escudos aos trabalhadores”.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *