Current track

Title

Artist

Background

“Cancro de mama ultrapassa o do pulmão como o mais diagnosticado no mundo”

Written by on 04/02/2021

Dia 04 fevereiro é assinalado Dia Mundial do Cancro. Segundo dados relevados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que alerta para o facto de, nas últimas décadas, o número total de pessoas diagnosticadas com cancro quase ter duplicado, passando de cerca de 10 milhões em 2000 para 19,3 milhões em 2020.

Hoje, uma em cada cinco pessoas no mundo desenvolverá cancro durante a vida, refere a OMS, que reconhece que a pandemia de Covid-19 exacerbou os problemas no diagnóstico em estado avançado e a falta de acesso ao tratamento.

Uma pesquisa da OMS realizada em 2020 indicou que o tratamento do cancro foi interrompido em mais de 40% nos países analisados durante a pandemia.

Os resultados desta pesquisa foram apoiados por estudos publicados que indicam que os atrasos no diagnóstico são comuns e que as interrupções e abandono da terapia aumentaram significativamente, refere a OMS, frisando, por outro lado, que as inscrições em ensaios clínicos e a produção de investigação diminuíram.

Segundo a OMS, o número de mortes por cancro também aumentou, de 6,2 milhões em 2000 para 10 milhões em 2020. Mais de uma em cada seis mortes no mundo deve-se a cancro.

Na comunicação divulgada no seu ‘site’, a OMS considera que o Dia Mundial do Cancro, com o seu slogan “Eu posso e vou”, é também uma oportunidade de mostrar o compromisso da organização com outros grandes programas globais de cancro, designadamente o cancro cervical e o cancro infantil.

A OMS recorda que a adoção da estratégia global para acelerar a eliminação do cancro do colo do útero como um problema de saúde pública e os seus objetivos e metas definidos pela Assembleia Mundial da Saúde em 2020 proporcionaram “um impulso adicional” aos esforços para combater este tipo de cancro.

A organização recorda as três metas estabelecidas para 2030 – 90% das meninas totalmente vacinadas com a vacina contra o HPV, 70% das mulheres rastreadas e 90% das mulheres identificadas com cancro cervical a receber tratamento – e lembra que o cancro também é uma das principais causas de morte nas crianças e adolescentes, com cerca de 400 mil crianças diagnosticadas a cada ano.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *