Current track

Title

Artist

Background

Praias do norte de SV com maior acumulação de micro-plásticos e meso-plásticos

Written by on 26/02/2021

Conforme avançou o responsável pela fase de recolha de um estudo, norte da ilha de São Vicente é a região onde se acumula maior número de micro-plásticos e meso-plásticos devido as ações das marés.

O espanhol Alberto Queiruga, que é o responsável pela fase de recolha do Estudo de Micro-plásticos e Meso-plástico, da Organização Não Governamental (ONG) Biosfera Cabo Verde, e coordenado pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), que pretende recolher amostras nas praias para determinar o nível de contaminação plástica dos locais com elevado valor em biodiversidade.

Este projecto visa, segundo o técnico formado em Ciências Ambientais, uma avaliação geral da abundância de plástico em todas as costas das ilhas da Macaronésia – Cabo Verde, Canárias, Açores e Madeira – utilizando uma metodologia comum e com base nos resultados.

Vão ser identificadas as zonas de acumulação significativa, conhecidas como ´hotspots´, para uma monitorização mais detalhada durante um período mais longo.

No caso de Cabo Verde, a iniciativa teve arranque em São Vicente e de seguida será a ilha de Santa Luzia a contemplada.

Considera-se micro-plásticos as particulas que vão de um milimetro a cinco milimetros e os meso-plásticos são as de cinco a 25 milímetros e ainda existem as partículas abaixo dos cinco milímetros, chamados de nano-plásticos, mas que não estão abarcados no estudo.

Após a fase de recolha, os técnicos da Uni-CV fazem uma separação “mais intensa” no laboratório, com medições e classificação por tamanho, cores e por tipo de plástico.

Alberto Queiruga apontou algumas vantagens deste estudo em “várias vertentes”, entre estas o facto de permitir melhor limpeza das praias, mas também para proteção e para adequar as leis ambientais do Pais.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *