Current track

Title

Artist

Background

Repressão violenta dos militares em Myanmar provoca 18 mortos

Written by on 01/03/2021

As Nações Unidas condenaram veementemente a repressão violenta da junta militar no poder contra os protestos em Myanmar, que provocaram pelo menos 18 mortes e mais de 30 feridos nas últimas horas.

Na domingo houve um aumento acentuado da violência contra os manifestantes, com o uso de balas de borracha, canhões de água e gás lacrimogéneo, para além de munições reais, provocando morte de 18 pessoas e causando mais de 30 feridos em várias cidades.

As manifestações têm-se repetido de forma ininterrupta desde o golpe de estado em 01 de fevereiro que destituiu a chefe do Governo civil, Aung San Suu Kyi, colocando os militares de regresso no poder, após um interregno de 10 anos.

Com os níveis de violência a aumentar, a comunidade internacional manifestou a sua preocupação com a situação em Myanmar e, Alto Comissariado para os Direitos Humanos das Nações Unidas repetiu o apelo ao abandono de métodos violentos por parte das autoridades de segurança.

Os militares justificam o golpe de estado alegando fraude eleitoral cometida nas eleições legislativas de novembro passado, nas quais a Liga Nacional para a Democracia, partido de Suu Kyi, venceu por esmagadora maioria.

Tanto os observadores internacionais como a comissão eleitoral deposta pela junta militar após a tomada do poder negaram a existência de irregularidades, apesar da insistência de alguns comandantes do Exército, cujo partido detém 25% dos lugares no Parlamento.

A comunidade internacional tem anunciado sanções contra os lideres do golpe militar, incluindo o general Min Aung Hlaing, presidente do Conselho Administrativo de Estado e autoridade máxima em Myanmar.


Opiniões dos Leitores

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco *